DOI  10.11606/T.59.2011.tde-03102011-141256
Documento  Tese de Doutorado
Autor  Mantovani, Alexandre (Catálogo USP)
Nome completo  Alexandre Mantovani
Unidade da USP  Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Área do Conhecimento  Psicologia
Data de Defesa  2011-02-10
Imprenta  Ribeirão Preto, 2011
Orientador  Bairrao, Jose Francisco Miguel Henriques (Catálogo USP)
Banca examinadora
Bairrao, Jose Francisco Miguel Henriques (Presidente)
Ávila, Lazslo Antonio
Paiva, Maria Lucimar Fortes
Santos, Manoel Antonio dos
Viana, Suzana Alves
 
Título em português  Psicanálise e práticas espirituais de cura: o inconsciente e a comunicação mediúnica
Resumo em português
 
O tema da comunicação é um assunto relevante em psicanálise. Diferente de uma conversa comum, quando é possível identificar a posição do emissor e do receptor da mensagem, em psicanálise há uma opacidade para localizar esses elementos do processo de comunicação. Isso porque na situação analítica o paciente se dirige ao analista como uma figura construída a partir de sua realidade psíquica. A mensagem não é clara, mas cifrada em formações e processos inconscientes. Alguns conceitos como contratransferência, identificação projetiva e rêverie, sugerem a existência de processos comunicativos inconscientes. Esse é um assunto polêmico que gera debates a respeito das possíveis trocas inconscientes entre analista e paciente. O objetivo deste trabalho foi investigar a aplicação destes conceitos na investigação das práticas de cura espiritual, pois nesse contexto há fenômenos que sugerem a ocorrência de formas inefáveis de comunicação. Como estratégia de método foi adotada a pesquisa-participante realizada em um terreiro de umbanda e um centro espírita, ambos da cidade de Ribeirão Preto-SP. Foram também realizados atendimentos clínicos com a finalidade de comparar as formas de comunicação presentes em psicoterapia e nos ritos de cura. Estes atendimentos ocorreram tanto nos centros religiosos e em consultório particular. Os dados foram analisados utilizando-se modelos de inspirados nos conceitos de contratransferência, identificação projetiva e fenômenos transicionais e também nas contribuições da psicopatologia fundamental. Para análise dos resultados, levou-se em conta a experiência do pesquisador nos dois centros para se compararem os dados. Também foram feitas comparações entre a experiência do pesquisador nos centros e nos atendimentos em consultório particular. Em ambos os centros obtiveram-se situações relevantes para a pesquisa. Os dados mostram que a comunicação não-verbal é proeminente nas práticas espirituais de cura. As sensações corporais, assim como os gestos são elemento fundamental na comunicação mediúnica. Constituem-se como sinais de reconhecimento da presença de espíritos e também contribuem para os processo comunicativos dentro do grupo de participantes do culto. Na interação entre consulentes, médiuns e espíritos surgem narrativas que suscitam a formação de imagens significativas para o atendimento. A comparação entre atendimentos espirituais e atendimentos clínicos mostrou ser possível utilizar a psicanálise para a construção de modelos teóricos aplicáveis ao estudo do ritual sem incorrer em reducionismos teóricos. Foram definidos dois modelos teóricos para a discussão dos dados. Um modelo é referente às formas de comunicação ocorridas por via de sensações físicas e foi definido como o circuito comunicativo sensorial. O outro modelo foi chamado de via onírica e é referente aos processos que envolvem pictogramas e palavras. Os modelos foram inspirados nos conceitos psicanalíticos e servem para a interpretação de eventos que ocorrem tanto em psicoterapia quanto nas práticas espirituais de cura.
 
Título em inglês  Psychoanalysis and spiritual healing rites: the unconscious and the mediumistic communication
Resumo em inglês
 
Communication is an important subject in psychoanalysis. Differing from a common conversation, when is possible to identify the position of the emitter and messages receiver, in psychoanalysis there is an opacity to localize these elements of the communicational process. It occurs because in the psychoanalytical situation patient does not drive his message to the analyst as himself, but to a figure built from his psychic reality. Message is codified in forms and unconscious process. Some concepts as countertransference, projective identification and rêverie suggest the existence of unconscious communicative process. This is a polemic question about localization of the self at the analytical pair and some situations suggest an unconscious exchange of selves parts. The aim of this work was investigate the application of these concepts at the research of spiritual healing practices, because in these contexts there are situations which suggests the existence of nonconscious communication phenomenon. As methodological strategy was adopted the participate-research realized in spiritism and umbanda´s centers localized in the city of Ribeirão Preto-SP. Also were realized psychotherapeutic consults, both in the religious centers and in private consulting room Data were analyzed using concepts of countertranference, projective identification, transitional phenomenon and contributions of fundamental psychopathology. For the results, we took into account the experience of the researcher in the two centers to compare the data. In both centers were observed relevant situations for the research. At both centers the researcher took care which many number of examples of mediumistic communication. Data show that bodily sensations are a key element in psychic communication. The physical sensations are constituted as signs of recognition of the presence of spirits and also contribute to the communicative process within the group of participants in worship. Interaction between patients, mediums and incorporated spirits evokes images that are important for the spiritual healing. Comparing psychological and spiritual consults, data show that is possible to use psychoanalysis to built non-reductive theoretical models useful for ritual research. Were defined two theoretical models. One was called sensorial communicative circuit and it is referent to the sensorial communicative process. The other was called dream way and its referent to the processes that involves words and pictograms. These models were inspired in psychoanalytical concepts and can be to interpret situations presents in psychotherapy and the study of healing rites.