UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS DE ASSIS

ELAINE CRISTINA MALDONADO

 

MACHADO DE ASSIS E O ESPIRITISMO: diálogos machadianos com a doutrina de Allan Kardec (1865-1896).

Dissertação apresentada à Faculdade de
Ciências e Letras de Assis - Unesp –
Universidade Estadual Paulista para a
obtenção do título de Mestre em História.
(Área de conhecimento: História e Sociedade).
Orientador: Prof. Dr. Eduardo Basto de Albuquerque.

ASSIS
2007

 

RESUMO

Este trabalho tem por objetivo analisar a trajetória do espiritismo no Rio de Janeiro a partir da visão do escritor Machado de Assis, através de seu trabalho nos jornais cariocas da segunda metade do século XIX. Tomando como ponto de partida suas crônicas e contos, buscou-se analisar os acontecimentos no meio espírita no mesmo período, estabelecendo, ou não, uma relação entre eles. O material encontrado foi publicado entre 1865 e 1896, totalizando, portanto, 31 anos de escritos referentes ao espiritismo na obra machadiana, dado que não pode ser menosprezado, visto se tratar precisamente do período em que a doutrina espírita chega ao Brasil, conquista adeptos, levanta discussões e suscita polêmicas, conseguindo, ao final do século XIX, sua institucionalização com a criação da Federação Espírita Brasileira em 1884 e a perseguição por parte dos órgãos oficiais após a inclusão do termo espiritismo em três artigos do Código Penal de 1890, fato que culminou numa longa campanha de legitimação da doutrina por parte de seus seguidores. A intenção deste trabalho foi verificar as ressonâncias desse movimento de difusão e legitimação da doutrina espírita nas páginas de Machado de Assis.

 

Palavras-chave: espiritismo, Machado de Assis, história religiosa, Brasil - século XIX.