Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ

ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA

DEPARTAMENTO DE ENDEMIAS SAMUEL PESSOA

PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA
MESTRADO
SAÚDE PÚBLICA

MARCIA CRISTINA LEAL CYPRIANO PIETRUKOWICZ

 

APOIO SOCIAL E RELIGIÃO: UMA FORMA DE ENFRENTAMENTO DOS PROBLEMAS DE SAÚDE


Orientador:
VICTOR VINCENT VALLA
Dissertação Apresentada à
Escola Nacional de Saúde Pública
Fundação Oswaldo Cruz
Como Requisito Parcial à Obtenção do Grau de
Mestre em Saúde Pública

Rio de Janeiro, Maio de 2001.

 

RESUMO

A presente dissertação de mestrado está relacionada com a discussão teórico-metodológica que parte da categoria de apoio social. Definimos esta categoria como um processo de interação entre pessoas ou grupo de pessoas que através do contato sistemático estabelecem vínculos de amizade e de informação, recebendo apoio material, emocional, afetivo, contribuindo para o bem estar dos indivíduos, tendo um papel positivo na prevenção e na manutenção da saúde. Frente a uma conjuntura de crise na saúde e os problemas que a população enfrenta, esta busca formas alternativas de resolver os seus males e dificuldades, entre eles, os espaços religiosos procuram oferecer alívio a esses males e sofrimentos, como também conforto, solidariedade e acolhimento. A proposta desta investigação é de relacionar as práticas espíritas Kardecistas como sendo, em parte, uma expressão do apoio social. Os objetivos deste trabalho são: discutir a contribuição da categoria de apoio social no campo da saúde; verificar a representação da relevância das práticas espíritas na saúde do indivíduo; identificar o contingente populacional que procuram esses espaços por motivos de saúde; e identificar o efeito do apoio social na saúde dos indivíduos. Os resultados confirmaram o papel do apoio social no sentimento de bem estar e sua relação com a concepção de saúde, confirmou a adesão à doutrina espírita e à comunidade como parte da conduta entendida como saudável e capaz de manter a saúde identificou como usuários a população de classe média-baixa da área atendida pelo Centro Espírita estudado, e além disso sinalizaram para uma concepção diferenciada de prevenção de saúde na qual o Centro Espírita percebe a prevenção de saúde de forma ampliada e contínua, através da participação nas suas atividades.


Palavras-chave Apoio Social; Serviços de Saúde; Saúde Pública; Religião

Powered by OrdaSoft!